Make your own free website on Tripod.com

A Revelações do Apocalipse

 

Introdução

 

O Livro da Revelação foi escrito por João, o apóstolo, seguindo revelação divina – Apoc. 1:1 – por volta do ano de 94/95 d.C. em Patmos, quando lá estava exilado...

         O Velho Testamento revela Jesus, nas profecias; os Evangelhos O revelam em Sua vida terrestre, ministério, sofrimento, morte, ressurreição e ascensão. Os Atos e as Epístolas mostram os triunfos terrestres da Igreja sob o ministério do Espírito Santo... No Apocalipse, Cristo é retratado em glória, como o Sumo Sacerdote e Ministro do Santuário Celestial... Também é retratado como o Supremo Juiz, diante de quem todos deverão comparecer...

O ponto principal e mais relevante é o segundo advento do Salvador, sendo que, um em cada vinte e cinco versos, tange este tema – o Advento!

Neste livro especial, Jesus nos apresenta sete Bem-Aventuranças, ou seja: sete bênçãos aos vencedores... E alem do mais, temos mais de 270 citações tiradas do Velho Testamento; o que nos mostra que de velho o Antigo Testamento nada tem, pois também foi inspirado e, portanto valendo eternamente como o Senhor o É!

O Apocalipse inicia enviando sete cartas a sete igrejas da época de João, mas elas têm especial aplicação a sete épocas diferentes das igrejas de Deus, sendo que atualmente estamos vivendo a sétima e última época cristã... Apoc. 2 a 3.

No capítulo 4, temos realmente o início do objetivo do livro de João, ou seja, apresentar a Justiça divina, onde seremos, juntamente com ele, levados à uma viagem para o futuro, ou seja o “fim dos tempos”. E, especialmente neste capítulo temos a visão do Santuário Celestial, que muitos nos dias de hoje crêem não existir... Apoc. 4.

Na seqüência João vê um livro selado que só a Justiça do Cordeiro está apta a abrir os seus sete selos. Sendo que os quatros primeiros selos nos apresentam quatro cavalos representando a Igreja perseguida de Cristo até por volta da reforma protestante... Os próximos dois selos apresentam os sinais da volta de Cristo! Apoc. 5; 6.

Mas antes da abertura do sétimo selo vemos Jesus ordenado que separe o Seu povo (selando-os) para que estes não pereçam com o que há de vir... Apoc. 7.

E no momento seguinte, após a abertura do sétimo selo os anjos do senhor tocam sete trombetas sendo que as primeiras quatro são advertências dirigidas a segmentos específicos de ímpios... A quinta trombeta  representava uma profecia sobre o fim do Império Romano Oriental que ficaria sob o domínio do Império Otomano, que na época em que o Apocalipse foi revelado, ainda nem existia... Mas na sexta trombeta é relatada a queda deste Império conquistador... Apoc. 8,9.

No capítulo 10 é relatada uma profecia especial aos que perseveraram em esperar Cristo nos fins dos tempos – 1.844, cf. Dan. 7.25 – e no capítulo 11, é apresentado a sétima trombeta que nos mostra que neste momento acaba o ministério de Cristo no Santuário Celeste.

A partir do capítulo 12, temos a descrição da Igreja pura de Cristo sendo perseguida por poderes terrestres usados por satanás, durante 1.260 anos (cf. Daniel); mas na seqüência é descrita a batalha celestial que culminou com a primeira derrota da grande serpente...

E, no capítulo 13 temos a Igreja de Jesus, agora tomada por satanás... Mas Deus tem um apelo final à humanidade, no capítulo 14, mostrando que aquele que reconhecê-lO como o Criador, ainda terá a sua chance... Apoc. 14.

Em Apocalipse 15 e 16 temos a descrição das sete últimas pragas contra os ímpios...

Aqui no capítulo 17, além da descrição da Igreja desvirtuada caracterizada por Roma papal, mostra-nos que esta intentará contra o Cordeiro. Nos capítulos seguintes temos então as últimas advertências do Senhor para que, aqueles que querem encontrar a verdadeira luz a encontre em Cristo, pois teremos a queda definitiva da igreja desvirtuada, ou seja a grande Babilônia – Apoc. 18,19.

Vem então o capítulo 20 que nos relata a volta de Cristo, culminando com a “prisão circunstancial” de Satanás. E, é durante esta volta triunfal de Cristo que todos os ímpios morreram para só serem ressuscitado mil anos após, quando Jerusalém celestial descer sobre a terra renovada... Ocorrerá então a destruição final de todo pecador, para a alegria dos justos, ressuscitados quando Cristo voltou – no início do milênio e que estiveram com Ele nos céus, na Nova Jerusalém... Apoc. 21.

No último capítulo (22) João nos dá uma descrição do que será a vida eterna com Cristo, não sem antes nos deixar a mensagem final dEle: e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro.  Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem

ministérioestudandoabiblia@ig.com.br

 

 

RESPONDA e nos envie por e-mail e retornaremos com a lição nº 1

 

1 – Você já leu toda a Bíblia?

2 – Você tem o costume de abrir a Bíblia e ler apenas uma seqüência de versículos ou gosta de lê-la na seqüência de um capítulo todo? 

3 – Qual  o livro de sua Bíblia, que desperta em você maior interesse? 

4 – Você usa mais o Velho Testamento ou o Novo Testamento? Porque?

5 – Qual o livro ou assunto que para você, é o mais difícil de ser compreendido?

6 – Você gostaria de Estudar algum livro da Bíblia, ou qualquer outro assunto de seu interesse? Qual?  

 

Nome: 

Denominação: 

Endereço: 

E-Mail: 

 

Conheça: http://mensagensfinais.tripod.com

 

Retornar