Make your own free website on Tripod.com

Distrital Subestima a Inteligência de Seus Membros

 

Entres os principais e invioláveis direitos do ser humano  encontram-se o direito de ir e vir, bem como, o de fazer suas próprias escolhas... Isto certamente reconhecido pelo manual da igreja!

Curiosamente um dos pastores Distritais de Tatuí-SP, o Ilustríssimo Sr. Carlos Ramos, no ultimo sábado dia 27-11-2004,  disse a frente da Igreja Adventista do Jardim Wanderley, que não só não freqüentassem um grupo de estudos que considera “apostatados” e dissidentes” (sem sequer ter participado de qualquer reunião deste grupo), como se assim o fizessem, estariam sujeitos a serem excluídos da Igreja Adventista do Sétimo Dia... Como se placa trouxesse salvação!

Tal atitude ditatorial e separatista demonstra sua certeza de que domina os membros de sua igreja, como se fossem pessoas que não sabe e não merecem decidir sobre quais atitudes a tomar...

Certamente o DEUS, que tal pastor afirma servir, na qualidade de “pastor”, esteja bastante triste e insatisfeito com essa atitude, pois demonstra os despreparos espirituais de tal líder, que não conseguindo argumentar biblicamente e pelo espírito de profecia de forma coerente e clara para provar, principalmente a doutrina adventista sobre a “trindade”, que no mínimo deveria ser chamada de “Divindade”, passa a desesperadamente utilizar proibições e tentar amedrontar os membros de sua igreja, que com muito sacrifício pessoal, entregam religiosamente seus dízimos, que segundo, prega o próprio pastor também reverte no pagamento dos pastores, inclusive o seu próprio salário....

Neste Artigo gostaria de lançar um desafio ao pastor Carlos, por ser considerado no meio adventista de Tatuí/SP, como pessoa coerente, respeitadora e honesta, que, dentro de suas atitudes éticas demonstradas, até bem pouco tempo, que pesquisasse mais sobre temas tais como a “DIVINDADE”, “espírito Santo”, “Humanidade de Cristo”, “1888 – Wagoner e Jones”, para que no mínimo pudesse contra-argumentar convincentemente junto a qualquer pessoa sobre o que ele afirma crer sobre a trindade e assuntos anteriormente citados; para não cair em incredulidade junto aos seus ouvintes ou também para não passar por situações constrangedoras (por falta de argumentos bíblicos) como vem acontecendo com outros pastores e lideres aqui em Tatui/SP, que em vão tem tentado combater a verdadeira mensagem original adventista, algumas vezes (como é o caso do Sr. Jama, que vendo o seu nome veiculado na Internet, tem dito que tem recebido cartas que o ameaçam de morte – se bem que se tenha recebido, jamais poderá ligar tal fato ao leigos que tem estudado com muito amor e sinceridade as Sagradas Escrituras), utilizando-se do púlpito para defender com ataques as advertências à suas atitudes pessoais, motivo de artigos inseridos em sites da Internet...

Amigo Pastor, gostaria que você utilizasse mais o púlpito para transmitir ensinamentos práticos e úteis a seus membros, que sabemos ser sua função, bem como, que conhecesse melhor seus membros através da visitação, pois assim conheceria melhor suas principais necessidades e assim poderia ministrar “sermões” que os auxiliasse em suas reais e principais necessidades.

...e a história se repete:

Em 1888 a mensagem de DEUS ao povo do Advento dada através dos pastores Wagoner e Jones foi ridicularizada (rejeitada e desprezada pelos lides daquela associação - "Em 1888 na Assembléia da Associação Geral realizada em Mineápolis, Minn., o anjo de Apocalipse 18 desceu para cumprir a sua obra, e foi ridicularizado, criticado e rejeitado. E quando a mensagem que Ele novamente trouxer, aumentar em proporções de um alto clamor, ela novamente será ridicularizada, criticada e rejeitada pela maioria". Ellen G. White em "Taking up a reproach")! Tais fatos levaram aqueles líderes à apostasia a tal ponto de a Mensageira do Senhor ter dito: "Que esses homens se posicionem num lugar sagrado para serem como a voz de Deus ao povo, como outrora críamos ser a Associação Geral, isto está no passado”. Boletim da Associação Geral, pp. 23-25, 3 de abril de 1901.

Hoje, quando esta mensagem está novamente sendo pregada – a volta às origens, sem os acréscimos doutrinários – os seus portadores estão sendo perseguidos, caluniados e execrado do meio adventista, tudo para preservar os seus egoístas cargos e posições que ocupam na comunidade (sem falar em seus altos salários e benesses).

PASTOR Carlos, em vez de nos atacar, use a sua inteligência para nos provar, biblicamente, que estamos errados!

 

Nota: O pastor Carlos Ramos é o mesmo que preparou, recentemente, o "brilhante" sermão: "Adventistas.Contra" onde criticou e desaconselhou veemente que os seus membros acessem a internet para "ver" tais sites...

 

ultimoelias@ig.com.br

 

RETORNAR