Make your own free website on Tripod.com

Está a IASD Representada em Apocalipse 17?

 

Em primeira mão, gostaria de parabenizar o Dr. Jean por colocar um assunto de tão grande importância em um debate aberto e ainda colocar de uma forma indireta a sua opinião em um assunto tão polemico.

Gosto muito do Apocalipse, mas para fazer uma análise de uma profecia, necessitamos de buscar subsídios em outras partes da bíblia.

Vou pedir ao leitor que leia em sua bíblia o texto de Ezequiel 16, isto faz-se necessário para podermos traçar um paralelo entre estes dois capítulos.

Quando João sob inspiração divina escreveu as cartas a sete igrejas, ele não sabia, que estava escrevendo uma das partes mais tristes da Bíblia, principalmente quando analisamos a carta a igreja de Laodicéia.  Não sei se foi providência Divina que o livro de Laodicéia não se encontra na bíblia (Colossenses 4:16: Depois que for lida esta carta entre vós, fazei que o seja também na igreja dos laodicenses; e a de Laodicéia lede-a vós também.). Mas o recado dado por Deus para aquele povo  não foi para animar ninguém a continuar a sua vida no estado em que se encontrava.

Apocalipse 3:

14 Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:

15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!

16 Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.

17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;

18 aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.

19 Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te.

20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.

21 Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono.

22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

O mais espantoso é que o nosso povo sente-se orgulhoso em dizer que o estado atual da igreja é representado pela carta a Laodicéia, em outras palavras: “EU SOU MORNO E DEUS EM SUA INFINITA SABEDORIA SEMPRE SOUBE DISSO, E PARA MIM ESTÁ MUITO BEM ASSIM. E ME ORGULHO DISSO”  E esquecem-se de que Deus mandou este recado, não para acomodar o seu povo nestes dias derradeiros, mas para alertá-lo de que se permanecer nesta condição será jogado fora.

Prestando um pouco mais de atenção, dá para notar que Deus está falando a um grupo de pessoas, uma igreja, um povo organizado, que insiste em se vangloriar de sua condição terrena  “Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta”. E não está se preocupando com a advertência dada. Como temos um Deus que não desiste dos seus filho, ele pára de advertir a comunidade, e insiste: se alguém ouvir a minha voz, Ele passa a falar com cada um, se um de vós, individualmente, continua a querer salvar todo aquele que O aceitar.

É triste notar, mas a salvação não está na igreja, não está na comunidade, na organização. Está sim, na entrega pessoal, no atender a voz do mestre. Ele deixa claro, que não se apega a tradições que Ele não ordenou, a praxes que Ele não instituiu, e sim a um coração puro e um espírito receptivo.

Salmos 125:2

Como estão os montes ao redor de Jerusalém, assim o Senhor está ao redor do seu povo, desde agora e para sempre.

Salmos 137:6

Apegue-se-me a língua ao céu da boca, se não me lembrar de ti, se eu não preferir Jerusalém à minha maior alegria.

Cantares 6:4

Formosa és, amada minha, como Tirza, aprazível como Jerusalém, imponente como um exército com bandeiras.

Da mesma forma, como Deus se deliciava com a cidade de Jerusalém, também não encobriu o seu pecado, mas condenou a sua conduta, e, repreendeu para se possível trazer de volta o seu povo.

Em Ezequiel 16, temos alguns exemplos de Sua indignação com a cidade de sua afeição:

1 Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

2 Filho do homem, faze conhecer a Jerusalém seus atos abomináveis;

35 Portanto, ó meretriz, ouve a palavra do Senhor.

44 Eis que todo o que usa de provérbios usará contra ti deste provérbio: Tal mãe, tal filha.

45 Tu és filha de tua mãe, que tinha nojo de seu marido e de seus filhos; e tu és irmã de tuas irmãs, que tinham nojo de seus maridos e de seus filhos. Vossa mãe foi hetéia, e vosso pai amorreu.

48 Vivo eu, diz o Senhor Deus, não fez Sodoma, tua irmã, nem ela nem suas filhas, como fizeste tu e tuas filhas.

51 Demais Samária não cometeu metade de teus pecados; e multiplicaste as tuas abominações mais do que elas, e justificaste a tuas irmãs, com todas as abominações que fizeste.

58 Pela tua perversidade e as tuas abominações estás sofrendo, diz o Senhor.

Deus qualificou o seu povo como “meretriz”, isto porque este povo tinha a verdade, mas não seguiu o que conhecia tão bem. Jerusalém se “prostituiu” seguindo a deuses falsos, conhecendo o caminho verdadeiro.

Em Apocalipse 17, temos varias situações curiosas, nos primeiros versos vemos:

1 Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;

2 com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.

O anjo faz a apresentação da meretriz sobre muitas águas.

João então é levado para um deserto onde é lhe mostrado uma mulher montada em uma besta a qual é qualificada como a grande MÃE símbolo de babilônia.

3 Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.

4 A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;

5 e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra.

6 E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, maravilhei-me com grande admiração.

Nota-se claramente que se trata de duas mulheres; a que está assentada sobre muitas águas e a que está montada sobre a besta. A que tem o domínio sobre a besta ou é dominada pela mesma. E ainda acrescenta detalhes de seu passado.

Diante do espanto de João, o anjo se propôs a explicar:

7 Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres.

A explicação que o anjo dá inicialmente é sobre a mulher montada sobre a besta

8 A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.

9 Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;

Sobre os sete montes, há pouca coisa a se dizer, pois temos farta literatura que indicam claramente tratar-se das sete colinas existentes em torno da cidade de Roma.

10 são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo.

Ao considerar como é possível estabelecer uma contagem de sete reis estando um ainda vivo a espera de seu substituto, tudo me leva a crer tratar-se exatamente da seqüência papal após sua restauração do poder civil.

Outro fato a ser destacado é que esta profecia só seria entendida no período do “rei” existente, ou seja; hoje, exatamente o sexto papa em questão.

11 A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição.

12 Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta.

13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.

Quem é o oitavo rei ou quanto tempo vai durar o sétimo rei teremos de esperar para ver, mas pelo desenrolar da história mundial recente, temos a plena convicção de que não vai demorar muito.

Sempre se especulou sobre que ou quem exatamente são estes dez reis. Analisando as conotações verbais em diversas versões bíblicas só podemos chegar a conclusão de que estes reis, ou governantes, estão para o nosso futuro, e não muito distante, visto que os fatos seguintes retratam os últimos momentos da história terrestre.

15 Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.

16 E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.

17 Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.

Nestes versos, volta-se a falar da prostituta, ou meretriz, que está assentada sobre muitas águas. E relata com alguns detalhes os seus verdadeiros intentos.

Notem. Não tem como fomentar a idéia de que em um determinado tempo, os reis e a besta odiarão a mulher que carregam. Visto que a grande MÃE está assentada dobre a besta.

Na Bíblia, a primeira mulher é chamada de prostituta ou meretriz, e que está assentada sobre muitas águas. Prostituta ou meretriz: porque não se manteve “fiel aos propósitos matrimoniais”, conhecia a verdade, mas não seguiu. Muitas águas: movimento de âmbito mundial, afinal águas = povos.

Esta meretriz não faz parte do grande covil das abominações da grande MÃE (a cafetina) ela é só uma das que fazem o que é mandado, mas continua sendo diferente e por isso é notada.

Não encontrei o texto de E. G. White que descreve a grande e última perseguição que ocorrerá pouco antes do advento de Cristo, mas fala exatamente sobre “estes odiarão a (igreja ou cristãos) prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.

Deus falando sobre a infidelidade de Jerusalém também dizia:

35 Portanto, ó meretriz, ouve a palavra do Senhor.

36 Assim diz o Senhor Deus: Pois que se derramou a tua lascívia, e se descobriu a tua nudez nas tuas prostituições com os teus amantes; por causa também de todos os ídolos das tuas abominações, e do sangue de teus filhos que lhes deste;

37 portanto eis que ajuntarei todos os teus amantes, com os quais te deleitaste, como também todos os que amaste, juntamente com todos os que odiaste, sim, ajuntá-los-ei contra ti em redor, e descobrirei a tua nudez diante deles, para que vejam toda a tua nudez.

38 E julgar-te-ei como são julgadas as adúlteras e as que derramam sangue; e entregar-te-ei ao sangue de furor e de ciúme.

39 Também te entregarei nas mãos dos teus inimigos, e eles derribarão a tua câmara abobadada, e demolirão os teus altos lugares, e te despirão os teus vestidos, e tomarão as tuas belas jóias, e te deixarão nua e descoberta.

40 Então farão subir uma hoste contra ti, e te apedrejarão, e te traspassarão com as suas espadas.

41 E queimarão as tuas casas a fogo, e executarão juízos contra ti, à vista de muitas mulheres; e te farei cessar de ser meretriz, e paga não darás mais.

E em Apocalipse 17:18, para confirmar que se trata de duas mulheres, ela volta a aparecer

18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

Em suma: a meretriz que está assentada sobre muitas águas é a denominação adventista do sétimo dia. Mas isto não é motivo para desespero, para abandono ou para pensar em achar outras alternativas de uma adoração mais coerentes, porque, em Apocalipse 3:19, Deus diz, através de Cristo: "Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te."

O conselho de Deus foi sempre o mesmo, cabe-nos apenas segui-lo.

Gênesis 4:7:

Porventura se procederes bem, não se há de levantar o teu semblante? e se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo; mas sobre ele tu deves dominar. -- Sérgio Gabriel

Artigos anteriores:

 

RETORNAR