Make your own free website on Tripod.com

O Último Elias

By Luiz Luz

 

 INTRODUÇÃO:

O Deus eterno tem se comunicado com a raça humana, através dos séculos, mediante mensageiros escolhidos, entre os seres humanos. Amós 3: 7. Deus sempre tem operado através de seus instrumentos escolhidos. Ao longo dos séculos, e em forma especial, nas épocas mais transcendentais da história deste mundo, Deus levantou mensageiros para trazer uma mensagem especial para sua igreja, para o seu povo e para o mundo, uma mensagem que devia ser dado em nome de Deus.

Recordemos por exemplo:

Noé. A Bíblia o chama de pregoeiro da justiça. II Pedro 2: 5. Noé foi escolhido por Deus para anunciar ao mundo, que os juízos de Deus se deixariam sentir sobre esta terra. Que Deus destruiria os seres humanos por sua maldade.

         E Deus lhe deu uma mensagem de juízo: 120 anos e a terra será destruída por um dilúvio.

Deus levantou o profeta Moisés, depois de 400 anos em que o povo estava cativo no Egito, Deus cumpriu a profecia, levantou o libertador, para trazer o povo à terra prometida, como havia jurado a Abraão, a Isaque, e a Jacó. E pela mão de um profeta guiou o povo desde a saída do Egito até a entrada de Canaã.

Deus levantou o profeta Jeremias, em um tempo de perigo, quando a nação pagã de Babilônia ameaçava destruir o povo de Deus, e lhe deu uma mensagem de animo, mas também uma mensagem de arrependimento.

Deus levantou o profeta Neemias, para trazer o povo de volta do cativeiro e estabelecer na terra prometida.

Deus Levantou o profeta Elias, quando o povo de Deus estava em profunda apostasia.

Deus levantou João Batista, para preparar o caminho, para aplainar o terreno e preparar o mundo e a seu povo para a primeira vinda de Cristo a esta terra.

Anos mais tarde, quando o povo de Deus caiu em terrível apostasia, durante o tempo da Idade Média, em tempos de trevas espirituais.

 Deus levantou o grande reformador Martin Lutero, junto com Calvino e Knox, para trazer o povo de volta a Bíblia, de confiar em Deus para a salvação, através de Seu Filho Jesus Cristo.

E nestes últimos dias, Deus também levantou mensageiros para proclamar ao mundo o regresso de Jesus Cristo. Para preparar um povo que estivesse atento para sua vinda.

O Antigo Testamento, no livro de Malaquias, no capítulo 4, os últimos dois versículos, com isto se encerra a Bíblia no que se refere ao Antigo Testamento, com estas palavras, versículos 5 e 6 de Malaquias capítulo 4: “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.” Antes do grande e terrível dia do Senhor, haveria de levantar-se um mensageiro como o profeta Elias, que haveria de preparar o caminho para a segunda vinda de Jesus Cristo, é nossa firme convicção, que esta profecia tem se cumprido hoje, no surgimento do movimento leigo que como Elias chama o povo de Deus ao arrependimento, e a adoração ao verdadeiro Deus e a Seu Filho Jesus Cristo, os únicos seres em todo universo que merece nossa adoração.

Malaquias 4:5 “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor”.

O 1º Elias o tesbita, viveu nos tempos do rei Acabe e da rainha Jezabel. Esse foi o primeiro Elias. O Elias do Antigo Testamento. Logo esta profecia de Malaquias teve um cumprimento inicial, parcial, na vinda de João Batista.

Mateus 11: 10-14. Ler.

O Antigo Testamento disse Jesus, termina assinalando a este mensageiro. Assim encerra a lei. Dizendo: Eis que eu vos enviarei o profeta Elias. E disse Jesus: se quereis recebê-lo, João Batista é aquele Elias que havia de vir. Esse é o segundo Elias. O primeiro Elias foi o tesbita que viveu em tempos de Acabe e Jezabel; o segundo Elias é João Batista, o Elias que preparou o caminho para a vinda de Jesus Cristo. O terceiro Elias, esse é o mais interessante, esse é o mais fascinante, é o ultimo Elias, e esse viria justo antes do grande e terrível dia do Senhor. Assim profetizou o profeta Malaquias. Justo antes da vinda, do regresso de Cristo a esta terra, Deus haveria de levantar outra vez uma mensagem profética, para anunciar a toda nação, tribo, língua e povo, para preparar o caminho para a segunda vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. E isto o remanescente esta com certeza fazendo, em todo mundo o movimento leigo esta chamando a atenção para a apostasia que se encontra o povo de Deus. Aceitando as doutrinas da igreja católica, como no passado o povo de Deus também aceitou o culto a outros deuses.

Doze semelhanças que encontramos entre os três Elias:

Primeira semelhança.

O profeta Elias surge em um tempo de terrível apostasia do povo de Deus. O que é apostasia? Quando o povo de Deus se afasta da lei de Deus. Quando o povo de Deus abandona o primeiro amor, e se mistura com costumes e práticas pagãs, fazendo da religião simplesmente uma rotina. Aconteceu nos tempos do antigo Elias, aconteceu nos dias de Jesus. A religião havia chegado a tal estado, que nunca havia havido tanta apostasia entre o povo de Deus. E isto voltou a se repetir em nossos dias. O povo de Deus, segundo está profetizado, passará pelo período da pior apostasia de toda a história do povo de Deus. Isto  chama se Apostasia Ômega. Tão será a situação, que Deus tem que levantar o Elias. Preste Atenção! Como foi o Elias do passado.

I Reis 16: 25-32. Ler.

E Acabe filho de Onri fez mal diante dos olhos do Senhor, mais que todos os que reinaram antes dele, incluindo a seu próprio pai. Agora, se Onri havia culminado a medida da maldade, imaginem como seria o rei Acabe. É famoso o rei Acabe pela apostasia em que assumiu não somente a sua casa, a sua família, e seus filhos, senão a toda a nação de Israel. Mencionam-se alguns pecados que fez este rei, no versículo 31 E, como se fosse pouco andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, ainda tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios, e foi e serviu a Baal, e o adorou. 32 e levantou um altar a Baal na casa de Baal que ele edificara em Samaria. 33 também fez uma asera. “De maneira que Acabe fez muito mais para provocar à ira o Senhor Deus de Israel do que todos os reis de Israel que o antecederam”. Construiu um templo ao deus pagão, ao deus sol. Ao deus Baal. É terrível pensar na idolatria em que caiu Acabe pela influencia de sua mulher, Jezabel, que era filha de Etbaal, rei dos Sidônios. A nação que vivia ao norte de Israel, a nação de Sidóm. Eram adoradores do deus sol, do deus pagão Baal, e o rei dos sidônios era o sumo sacerdote do culto a Baal.

Por isso se chama Etbaal. Etbaal quer dizer “Servidor de Baal”. Esse era o nome do rei dos sidônios. E sua Filha era suma sacerdotisa do culto a Baal. E esta mulher foi quem Acabe escolheu por mulher, e casou-se com ela, e através dela introduziu o culto idolátrico de Baal e a Asera, a esposa de Baal. Não só levando ao povo a adorar a Baal e a Asera, senão construindo um templo a deusa Asera, e levantando imagens e fazendo que seu povo se prosta-se diante delas. Em realidade foi uma amálgama. Uma mistura entre a religião do Deus Eterno e a religião do deus Baal. Foi tão terrível o que fez este rei, que o povo inteiro caiu em apostasia. Muitos poucos se mantiveram fiéis, neste tempo de apostasia. E o mais Terrível era, que tudo isto se fazia baixo o nome da religião verdadeira. O mesmo que ocorreu no passado, está se passando em nossos dias com a adoração a um deus falso chamado trindade descaracterizando assim tanto Deus o Pai como a Seu Filho Jesus. A primeira característica, é que Elias surge em tempo de Apostasia sem precedente no povo de Deus. Os três Elias surgem em tempo de apostasia.

Segunda semelhança.

 A mensagem de Elias é uma mensagem que anuncia os juízos de Deus.

I Reis 17: 1. Apo. 14: 6,7.

  Porque isto se volta a repetir. Outra vez vai haver juízos de Deus e terrível seca sobre esta terra. E está profetizado. Agora, Elias anuncia os juízos de Deus, e tem uma mensagem muito significativa para dar. Elias chama o povo a voltar a adorar o Deus verdadeiro, a voltar aos caminhos de Deus.

I Reis 18: 30. Elias diz a todo o povo: “Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele. E Elias reparou o altar do Senhor, que havia sido derrubado.” Não somente Elias assinala a hora do juízo de Deus, mas chama o povo de volta às sendas antigas, chama a restaurar o altar de Deus que estava derrubado. Chama o povo de volta a adorar o Deus verdadeiro. É uma mensagem muito solene, de juízo, mas também uma mensagem que chama ao arrependimento. Uma mensagem que diz volte às sendas antigas. Voltem e restaurem o altar do Deus verdadeiro que havia sido deixado de lado. Elias tem uma mensagem de juízo, uma mensagem de reforma, e uma mensagem de obediência. No capítulo 18, e no verso 18, quando Acabe se confronta com Elias, e o acusa de ser o causante de todos os juízos que tem vindo sobre a nação de Israel, Elias sem medo de vacilar lhe diz: Não sou eu que tenho perturbado a Israel, mas és tu e a casa de teu pai, por terdes deixado os mandamentos do Senhor, e por teres tu seguido os baalins.” Elias exalta a lei de Deus. Mostra o pecado, mostrando que é a transgressão da lei de Deus que traz os juízos de Deus, e chama o povo a um reavivamento e a uma reforma. Chama para voltar outra vez para Deus.

I Reis 18: 37. Ler.

Terceira semelhança.

O Elias do passado, o Elias do Novo Testamento e o ultimo Elias são acusados de ser os causante dos males que vem sobre o povo de Deus. Porque isto se passou com o Elias o tesbita no passado, se passou com João Batista e esta começando acontecer, agora com o ultimo Elias.

I Reis 18: 17. “Quando Acabe viu a Elias lhe disse: “És tu, perturbador de Israel?”  O dedo se levantou contra o profeta que prega a mensagem de Deus. Tu és o problemático. Tu és o que traz o problema entre o povo de Deus. Tu tens a culpa de haver perturbado a Israel. Quando Deus levantou o Josué e o Calebe moderno, o Pr. Waggoner e Jones, no ano 1888, com a mensagem de Elias, a mensagem que ia trazer o povo ao arrependimento e a reforma, também se levantaram os dirigentes, como no passado, e acusaram os mensageiros de Deus como os causante de trazer divisão entre o povo de Deus. E isto voltou a se repetir. Hoje em nossos dias aquele que quer viver piamente, é acusado de ser o causante dos problemas do povo de Deus. Mas Elias respondeu: “Não sou eu que tenho perturbado a Israel, mas és tu e a casa de teu pai, por terdes deixado os mandamentos do Senhor, e por teres tu seguido os baalins. Elias não teve medo. Elias se atreveu assinalar e a chamar o pecado pelo seu nome. Se atreveu por o dedo na ferida. E quando vemos o Elias do Novo Testamento, nos vamos ver, que poder tinha João  Batista, para mostrar o pecado ainda que entre os dirigentes mais grandes da nação. Mesmo que lhe custasse a vida. Deixando  exemplo de como o ultimo Elias, deve proceder.

Quarta semelhança.

Cada vez que surge Elias, junto com Elias aparece em cenário os três inimigos. Três inimigos se levantam contra Elias. Isto é algo fascinante. Quando nós estudamos na Bíblia a respeito de Elias, vemos que cada vez que se levanta um Elias, sempre se levantam três inimigos contra ele. O Elias do passado teve três inimigos. O rei Acabe a rainha Jezabel, e os profetas de Baal. Vejam bem. O rei Acabe a rainha Jezabel e os falsos profetas. Não é pra você este cenário semelhante no tempo do fim? Encontramos no livro de apocalipse a triplece aliança contra o povo de Deus. Bom, não quero adiantar o Elias final, mas o ultimo Elias não é um indivíduo, não é uma pessoa. Vamos descobrir que os inimigos, não é um rei, mas um poder político religioso. Acabe representa o sistema político, o governo, os poderes de estado, que induzidos pelos poderes religiosos, vão perseguir o povo de Deus. O primeiro inimigo é Acabe. O segundo inimigo é Jezabel. Essa mulher prostituta. E vamos falar um pouquinho de Jezabel. Como descreve a Palavra de Deus. I Reis 16. Jezabel era filha de Etbaal, rei dos sidônios. Sabe o que é religião de Baal? A adoração a Baal? É a feitiçaria, a bruxaria, a adoração ao deus sol. A prostituição é parte dessa religião. O Novo Testamento identifica a Jezabel moderna. Apoc. 2: 20-23, durante o período da igreja de Tiatira.20 Mas tenho contra ti que toleras a mulher Jezabel, que se diz profetisa; ela ensina e seduz os meus servos a se prostituírem e a comerem das coisas sacrificadas a ídolos”.

Jezabel Ensina a fornicar e a comer coisas sacrificadas aos ídolos. Quais são as duas características principais de Jezabel. Ensina a fornicar e a comer sacrifícios aos ídolos. Quando estudamos a Jezabel moderna, vamos entender que isto são os dois enganos capitais do diabo. Tem tudo haver com bruxaria e com o falso dia descanso. 

21 e dei-lhe tempo para que se arrependesse; e ela não quer arrepender-se da sua prostituição”.

22 Eis que a lanço num leito de dores, e numa grande tribulação os que cometem adultério com ela, se não se arrependerem das obras dela;

        “23 e ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações; e darei a cada um de vós segundo as suas obras.”

Esta Jezabel moderna é a grande prostituta. A mulher que se adorna de ouro e púrpura e escarlata e pedra preciosa. Interessante, porque a Jezabel do passado, também se adornava de ouro, de pedras preciosas, de púrpura, e era prostituta. 

Aí temos o segundo inimigo. O primeiro inimigo Acabe, representa o poder político. O segundo inimigo, Jezabel, representa o poder religioso falso. A falsa religião de Baal. Porém existe um terceiro inimigo. Estes são os falsos profetas de Baal e Asera. No ultimo Elias também temos a triplece aliança. O Dragão, a besta e os falsos profetas. Os falsos profetas de Baal, o dragão o poder político, a besta o poder religioso. A besta, o dragão e o falso profeta. A tripla aliança. Os três inimigos que se levantam contra o povo de Deus. Assim sendo onde quer que apareça o Elias, surgem os três inimigos de Elias. E isto terá um cumprimento muito especial no tempo do fim. Quando nós estudamos estes por menores, nos vai ajudar a se preparar para o que vem, porque o poder civil vai ser incitado pela a mulher, porém a mulher vai trabalhar através das filhas, para buscar a morte de Elias. I Reis 21: 25 declara o seguinte com respeito a Jezabel; “Não houve, porém, ninguém como Acabe, que se vendeu para fazer o que era mau aos olhos do Senhor, sendo instigado por Jezabel, sua mulher. Quem era e o que estava por detrás de Acabe, instigando a fazer o mal? Jezabel. E Jezabel trabalhava através dos falsos profetas, I Reis 18: 19, “Agora pois manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os 450 profetas de Baal, e os 400 profetas de Asera, que comem da mesa de Jezabel.” Jezabel alimenta, mantêm os falsos profetas que se sentam a mesa de Jezabel.

Para lembrar.

1° Elias surge em tempo de apostasia.

2° A mensagem de Elias é uma mensagem anunciando a hora do juízo de Deus, chamando o povo a uma reforma e a obediência dos mandamentos de Deus.

3° Elias é acusado de ser o causante dos problemas, o divisionista.

4° Cada vez que surge Elias, surgem os três inimigos de Elias. Quais são os três inimigos? Acabe, Jezabel e os falsos profetas. O dragão, a besta e o falso profeta no livro de Apocalipse.

.Quinta semelhança.

 A confrontação sobre o monte Carmelo é uma confrontação que tem que ver com a verdadeira adoração. O ponto de discussão do passado e no final é sobre adoração. E o mesmo era no tempo de João Batista. O culto a Baal era o culto ao deus sol, e é o mesmo culto que neste tempo final, temos de confrontar. A mensagem do terceiro anjo proclama que o falso dia de repouso, o domingo, é uma continuação do antigo sistema pagão de adoração ao deus sol. O plano de Satanás de adoração falsa em oposição ao plano de Deus com verdadeiro dia de repouso que nos recorda que Deus é o criador dos céus e da terra. Sobre o monte Carmelo, a confrontação foi entre dois sistemas de adoração. Um verdadeiro e o outro falso. Um adorava o deus sol, Baal e o outro adorava Deus. Um tinha seu próprio dia de descanso, o domingo, o dia do sol, e o outro seu próprio dia de descanso, o Sábado, como símbolo do Criador. O monte Carmelo, encontra elevando-se da planície do Megido. E a Bíblia nos fala no tempo do fim, que vai haver uma grande confrontação. Apoc. 16: 13. Aqui esta os três inimigos mencionados especificamente:

 Vi sair da boca do dragão e da boca da besta e da boca do falso profeta”. “Três espíritos imundos, semelhantes a rãs, pois são espíritos de demônios, que fazem sinais, e vão aos reis da terra em todo o mundo, para reuni-los para a batalha daquele grande dia do Deus Todo poderoso”. Para aquele grande dia. Disse Malaquias. “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor”. Porém aqui estão os três inimigos de Elias, vão por todo o mundo para instigar aos reis da terra para reuni-los para a batalha. Versículo 15:

 “Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua nudez.

16 E eles os congregaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom”.

Vai haver uma grande confrontação final, aonde os poderes da terra vai se reunir contra o povo de Deus, contra Elias (remanescente). Porém Elias sairá vitorioso! Versículo 16: “E eles os congregaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom  Assim como Elias reuniu o mundo inteiro, da época, sobre o monte Carmelo, para que decidisse se iria  adorar o Deus criador dos céus e da terra, o Deus verdadeiro, ou se o povo seguiria atrás dos falsos deuses. E disse Elias: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o; mas se Baal, segui-o.” E o povo teve que tomar uma decisão sobre quem iriam adorar. Observem que aqui existe uma confrontação entre a adoração verdadeira e a adoração falsa. Entre Cristo e o anticristo. Entre Deus e Baal. Entre o verdadeiro dia de repouso, o Sábado que honra a Deus e Seu Filho Jesus, e entre o dia de culto a Baal, o deus sol, e o domingo.   

Essa é a semelhança número cinco. A grande confrontação é sobre a verdadeira adoração e com decisão e a quem servirá. A terra inteira terá que estar sobre o monte Carmelo. No tempo do fim, cada indivíduo neste planeta, vai ter que escolher entre servir a Deus o Pai e Seu Filho Jesus, ou servir a Baal, o Deus sol, e o anticristo. Quem você vai escolher adorar? Os falsos deuses que nos estão sendo apresentado, ou ao verdadeiro Deus Eterno, e ao Seu Filho Jesus?

Sexta semelhança.

 Durante o tempo de Elias, Elias deu uma profecia, que haveria seca literal sobre a terra. Tiago 5: 17Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra”.

Apocalipse 11: 3 declaram: “Elas têm poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias da sua profecia”. E por quanto tempo profetizam? “E concederei às minhas duas testemunhas que, vestidas de saco, profetizem por 1.260 dias”. Quanto tempo? 1.260 dias. Apocalipse 11:2  “Mas deixa o átrio que está fora do santuário, e não o meças; porque foi dado aos gentios; e eles pisarão a cidade santa por 42 meses”. Multipliquem 42 meses por 30 dias, porque cada mês tem 30 dias no calendário judeu. 42 por 30 são 1.260 dias. Versículo 11 “E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles, e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram”. Depois de quanto tempo? Três dias e meio. Dia por ano. Três dias e meio são três anos e meio. Apocalipse 12:6 “E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante 1.260 dias”. E o versículo 14 “E foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente”. Três tempos e meio. É o mesmo que três dias e meio, é o mesmo que três anos e meio, é o mesmo que 42 meses, é o mesmo que 1260 dias. Tiago 5:17 “Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra”. Quantos são três anos e seis meses?. São 42 meses. Três anos e meio são 1.260 dias. Tempo, tempos e meio tempo. Agora vejam que coisa mais interessante. Porque o Elias do passado, sua profecia durou por três anos e meio. O Elias moderno anunciou a vinda de Cristo e disse: “O tempo se tem cumprido”. Qual tempo? O tempo profético. E a profecia sinalava que o Messias teria um ministério de três anos e meio. E o Elias final tem uma profecia que tem que ver com tempo, tempos e meio tempo. Não somente a profecia durante a Idade Média, que durou 1260anos, senão que esta profecia tem um cumprimento literal, no tempo do fim, na perseguição do Elias moderno. Isto está em Daniel 11 e 12.

  A sexta só repassando. Elias teve uma profecia de tempo exato, três anos e meio O Elias do Novo Testamento teve uma profecia de tempo exato. E o ultimo Elias profetisa uma profecia de tempo exato. E quanto tempo é essa profecia? Três anos e meio.

Semelhança número sete. Elias é perseguido.

I Reis 19:1-2

 “1 Ora, Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito, e como matara à espada todos os profetas.

2 Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses, e outro tanto, se até amanhã a estas horas eu não fizer a tua vida como a de um deles.

3 Quando ele viu isto, levantou-se e, para escapar com vida, se foi. E chegando a Berseba, que pertence a Judá, deixou ali o seu moço.

4 Ele, porém, entrou pelo deserto caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, dizendo: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais”.

Elias fugiu para o deserto. Perseguido por Jezabel. Que interessante, o Elias do Novo Testamento também fugiu para o deserto. Também uma mulher o perseguiu. E até lhe tirou a cabeça. Elias é perseguido. Jezabel queria matá-lo. A Jezabel anti típica, a Jezabel moderna, a grande prostituta, a Babilônia, também buscará destruir o Elias anti típico. O Elias espiritual, o povo remanescente de Deus. E disse a Bíblia que dará uma ordem para mandar matar onde quer que o encontre. Mas quem vai dar a ordem não vai a ser Jezabel. Jezabel vai influir sobre Acabe. Observem no livro de I Reis 18:  9,10. 

9 Ele, porém, disse: Em que pequei, para que entregues teu servo na mão de Acabe, para ele me matar?

10 Vive o Senhor teu Deus, que não há nação nem reino aonde o meu senhor não tenha mandado em busca de ti; e dizendo eles: Aqui não está; então fazia-os jurar que não te haviam achado.”

 Elias foi buscado por toda nação e reino, enquanto Jezabel buscava matá-lo. Porém quem era o que o andava buscando? Acabe, porque Jezabel sua mulher o instigava. Não se surpreendam, porque no Elias moderno, Acabe representa o poder político, que instigado por Jezabel moderna, vai buscar o povo de Deus.

Oitava semelhança.

Enquanto Elias se escondeu da perseguição de Jezabel, a Bíblia declara que Deus o protegeu de forma sobrenatural. O levou a um lugar, quando havia seca terrível sobre a terra, e enquanto ele esteve nesse lugar, havia uma vertente e um ribeiro e nunca lhe faltou a água, e quando não havia alimento em todo Israel , a Bíblia diz, em.

I Reis 17:3

3 Retira-te daqui, vai para a banda de oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está ao oriente do Jordão.

4 Beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem”.

As aves do céu traziam alimento ao profeta de Deus escondido em uma cova onde havia uma vertente de água, do outro lado do Jordão, na nação vizinha, escondido. A água do ribeiro não lhe faltou. Quando se secaram até os rios e as fontes das águas, o ribeiro de Elias seguiu dando água, e quando já não havia alimento, os corvos lhe traziam alimento, os corvos lhe deixavam cair à comida diante dele.

Isaías 33: 15.

  “15 Aquele que anda em justiça, e fala com retidão; aquele que rejeita o ganho da opressão; que sacode as mãos para não receber peitas; o que tapa os ouvidos para não ouvir falar do derramamento de sangue, e fecha os olhos para não ver o mal”;

16 este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio; dar-se-lhe-á o seu pão; as suas águas serão certas”.

Nona semelhança.

 A história de Jezabel tem um final muito trágico. Foi profetizado pelo mesmo Elias. Elias disse como iria morrer Jezabel onde iria morrer, de que maneira iria morrer e até disse que não iria ser enterrada. Jezabel morreu de uma maneira terrível. Caiu de uma janela, empurraram de uma janela alta, a ao cair caiu com as costas nas rochas, e se rebentou toda. Suas entranhas saíram e os cachorros comeram. Deixaram as palmas das mãos, as plantas dos pés, e a caveira. Terrível. Isso estava profetizado. I Reis 21: 23 e II Reis 9: 30-36. Também a ultima Jezabel, a Bíblia disse qual seria o seu fim. A Bíblia fala que caiu, caiu a grande babilônia, também vai ficar desnuda e desolada. Apoc. 17:16.

Décima semelhança.

  O fim trágico dos profetas de Baal. Você sabe como terminaram os profetas de Baal? Foram degolados.

I Reis 18: 40.

40  E Elias lhes disse: Lançai mão dos profetas de Baal, que nenhum deles escape. E lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom, e ali os degolou”.

O termo degolou só se encontra na Bíblia em espanhol, na Bíblia em português está, e ali os matou.

 Você sabe o que quer dizer Monte Carmelo? O degoladeiro. Quando a gente estuda a Bíblia profundamente nós encontramos tesouros escondidos. É que existem tantas coisas maravilhosas na Bíblia, é uma mina de ouro. Quando se estuda o Elias final, você vai ver também que terrível degoladeiro profetiza a palavra de Deus contra os falsos profetas e os falsos pastores. Os que enganam o povo de Deus. A Bíblia declara que os pastores falsos que enganam o povo com o falso dia de descanso, e dão de beber o vinho da babilônia, vão morrer degolado?

Jeremias 25: 30-38; 12:3.

30 Tu pois lhes profetizarás todas estas palavras, e lhes dirás: O Senhor desde o alto bramirá, e fará ouvir a sua voz desde a sua santa morada; bramirá fortemente contra a sua habitação; dará brados, como os que pisam as uvas, contra todos os moradores da terra.

31 Chegará o estrondo até a extremidade da terra, porque o Senhor tem contenda com as nações, entrará em juízo com toda a carne; quanto aos ímpios, ele os entregará a espada, diz o Senhor.

32 Assim diz o Senhor dos exércitos: Eis que o mal passa de nação para nação, e grande tempestade se levantará dos confins da terra.

33 E os mortos do Senhor naquele dia se encontrarão desde uma extremidade da terra até a outra; não serão pranteados, nem recolhidos, nem sepultados; mas serão como esterco sobre a superfície da terra.

34 Uivai, pastores, e clamai; e revolvei-vos na cinza, vós que sois os principais do rebanho; pois já se cumpriram os vossos dias para serdes degolados, e eu vos despedaçarei, e vós então caireis como carneiros escolhidos.

35 E não haverá refúgio para os pastores, nem lugar para onde escaparem os principais do rebanho.

36 Eis a voz de grito dos pastores, o uivo dos principais do rebanho; porque o Senhor está devastando o pasto deles.

“37 E as suas malhadas pacíficas são reduzidas a silêncio, por causa do furor da ira do Senhor.”

12:3 Mas tu, ó Senhor, me conheces, tu me vês, e provas o meu coração para contigo; tira-os como a ovelhas para o degoladeiro, e separa-os para o dia da matança.

Essa é a semelhança número 10. O final trágico dos profetas de Baal. 

Vamos à semelhança número onze.

 A onze e a doze tem agora ver com o profeta Elias mesmo. O número onze. O profeta Elias era conhecido pela maneira como se vestir. O reconheciam porque andava com uma vestimenta especial. João Batista também tinha uma vestimenta especial. O Elias do passado tinha uma comida especial. O Elias do Novo Testamento tinha uma comida especial. E o Elias dos últimos dias também tem uma comida especial. Essa é a característica de número onze. Aqui entra a reforma pro saúde e a maneira como se vestem os remanescente.

 Semelhança final, a número doze.

 Esta é a melhor de todas.

II Reis 2: 9-14 

“Quando o Senhor estava para tomar Elias ao céu num redemoinho”. O que quis fazer Deus com Elias? Levá-lo ao céu num redemoinho. Elias vinha com Eliseu.

  “9 Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja sobre mim dobrada porção de teu espírito.

10 Respondeu Elias: Coisa difícil pediste. Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não, não se fará.

11 E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.

12 O que vendo Eliseu, clamou: Meu pai, meu pai! o carro de Israel, e seus cavaleiros! E não o viu mais. Pegou então nas suas vestes e as rasgou em duas partes;

13 tomou a capa de Elias, que dele caíra, voltou e parou à beira do Jordão.

14 Então, pegando da capa de Elias, que dele caíra, feriu as águas e disse: Onde está o Senhor, o Deus de Elias? Quando feriu as águas, estas se dividiram de uma à outra banda, e Eliseu passou”.

Elias foi trasladado em um carro de fogo, com cavalos de fogo, ao céu sem passar pela morte. Isto é o maior de tudo, porque a característica número 12, é que o Elias moderno, o ultimo Elias, também vai ser levado ao céu sem passar pela morte. Que é o remanescente.

 João Batista é o Elias que havia de vir, veio no espírito e no poder de Elias. E o ultimo Elias, também tem de vir no espírito e no poder de Elias.

Que privilégio poder pertencer ao ultimo dos Elias. Você e eu estamos destinados para algo grande. A história volta a se repetir, e a profecia se cumpre ao pé da letra. Malaquias diz: Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor”.

Essa profecia está se cumprindo em nossos dias. E terá o cumprimento final ao pé da letra, com as doze características que vimos neste estudo, se cumprirá no ultimo Elias. Que você e eu possamos formar parte desse ultimo Elias. E que Deus o Pai e Seu Filho Jesus te abençoe. Amém.

Luiz Carlos Inácio da Luz

Adventista desde 1972 que não aceita as mudanças feita nas doutrinas da IASD.  

 

RETORNAR